Arquivo da tag: Estados Unidos

Música inédita de Michael Jackson vaza na internet

A música A Place With No Name é uma versão da música A Horse With No Name do grupo britânico America, foi gravada em 1998 e apenas 30 segundos da mesma tinha vazado na internet em 2009. A música foi produzida pelo produtor Dr. Freeze e o mesmo informou que a música entrará para o próximo álbum de inéditas do astro mas em uma versão diferente.

Anúncios

Deixe um comentário

dezembro 3, 2013 · 12:40 pm

‘Bad’ e ‘Beat it’ estão no repertório de ‘Michael Jackson: the experience’

Jogadores terão que dançar e cantar como o astro da música pop.
Game será lançado em novembro para PS3, X360, Wii, DS e PSP.

A produtora Ubisoft divulgou na feira alemã de jogos eletrônicos Gamescom o nome das primeiras oito canções que estarão no game musical do astro Michael Jackson. Com previsão de lançamento em novembro próximo para PlayStation 3, Xbox 360, Wii, Nintendo DS e PSP, “Michael Jackson: the experience” trará os maiores sucessos do músico que faleceu em 2009 como “Bad”, “Billie Jean” e “Don’t stop ‘til you get enough”

O game utilizará os controles sensíveis a movimento dos consoles como o Kinect (X360), PlayStation Move (PS3) e Wii Remote (Wii). No caso do console da Microsoft, os jogadores poderão dançar e cantar ao mesmo tempo, já que o acessório tem microfones para captar a voz dos jogadores. No PS3, os microfones do game “Sing star” serão compatíveis.

Confira as músicas anunciadas:
– “Bad”;
– “Beat it”;
– “Billie Jean”;
– “Don’t stop ‘til you get enough”;
– “Earth song”;
– “The girl is mine”;
– “Who is it”;
– “Workin’ day and night”.

No Xbox 360, jogadores usarão o Kinect para dançar e cantar no game do astro do pop.
No Xbox 360, jogadores usarão o Kinect para dançar e cantar no game do astro do pop. (Foto: Divulgação)
Fonte: G1

Deixe um comentário

Arquivado em Música, Tecnologia

Will.i.am, do Black Eyed Peas, faz críticas a novo CD de Michael Jackson

Disco com faixas inéditas do Rei do Pop deve chegar às lojas até o fim do ano.
Para músico, CD é desrespeito à memória do astro e obra de ‘parasitas’.

Detalhe de capa de CD do músico Will.i.am, do Black Eyed Peas.
Detalhe de capa de CD do músico Will.i.am, da
banda pop Black Eyed Peas. (Foto: Divulgação)

Um novo álbum de músicas de Michael Jackson é esperado para o fim deste ano, com material inédito recolhido de seu acervo. Mas o músico da banda Black Eyed Peas e colaborador de Jackson Will.i.am se diz contra o lançamento.

“Eu não acho que deveria sair. Isso é ruim”, diz. “Jackson era um perfeccionista e não iria querer isso. Como você vai lançar um disco de Michael Jackson quando ele não está aí para aprová-lo?”

Will.i.am colaborou com Jackson no relançamento de “Thriller” em 2008, com versões remixadas de alguns dos hits do disco. Ele diz que Jackson era muito cuidadoso com todos os aspectos de sua produção musical, dos vocais aos arranjos, passando pela instrumentação.

“Agora que ele não é parte do processo, o que eles estão fazendo? Qual a razão de lançar um disco nestes moldes? Ele era um amigo meu e acho isso desrespeitoso”, afirma, se referindo aos parentes do cantor como “parasitas”. “O que há de errado com o que ele já deixou para o mundo?”

Procurada pela agência de notícias Associated Press, a família Jackson não quis comentar as declarações.

Fonte: G1

Deixe um comentário

Arquivado em Entretenimento, Música, Notícias

Médico de Michael Jackson deve se apresentar à Justiça e alegar inocência

Dr. Conrad Murray deve comparecer à audiência nesta segunda-feira.
Murray admitiu ter injetado propofol no cantor antes de sua morte.

Foto: AP

AP
Conrad Murray, o médico de Michael Jackson. (Foto: AP)

Conrad Murray, o médico de Michael Jackson, deve comparecer pela primeira vez nesta segunda-feira (8) diante da Justiça para responder pela morte do Rei do Pop em 25 de junho passado. E de acordo com o site “TMZ”, ele deve se dizer inocente.

O escritório da promotoria do distrito de Los Angeles confirmou na sexta-feira que Murray será indiciado oficialmente depois de uma árdua investigação de sete meses realizada pela polícia e agentes federais. Em comunicado, a assessoria destacou que a acusação será notificada ao médico nesta segunda, e que haverá em seguida uma audiência no tribunal.

O texto não especifica a acusação, mas fontes policiais que não quiseram se identificar afirmaram à AFP que Murray será julgado por “homicídio culposo”.

Michael Jackson morreu no dia 25 de junho aos 50 anos de idade em Los Angeles, das consequências de uma overdose de medicamentos e de uma intoxicação com o anestésico propofol.

Murray admitiu ter injetado propofol no cantor poucas horas antes de sua morte, mas disse que se limitou a obedecer aos pedidos insistentes do Rei do Pop, que utilizava este remédio como sonífero.

O anúncio da assessoria do procurador foi feito após vários dias de intensas especulações sobre a sorte de Murray, no centro da investigação da Polícia de Los Angeles (LAPD) desde a morte do popstar.

O advogado do médico, Ed Chernoff, afirmou na quinta-feira que Murray estava disposto a se entregar, antes de voltar atrás em suas declarações. Segundo informações da imprensa, o indiciamento teria sido adiado por causa de tensões entre a procuradoria de Los Angeles e a LAPD.

A polícia quer que o médico seja detido e levado de algemas ao tribunal. Já a procuradoria e os advogados de Murray desejam uma rendição, sem algemas.

Os advogados do médico devem dar uma entrevista coletiva nesta sexta-feira, às 19h30 (hora de Brasília).

Segundo suas declarações à polícia, Murray percebeu que o cantor não respirava mais, mas esperou mais de uma hora antes de pedir ajuda.

O advogado da família Jackson, Brian Oxman, qualificou esta semana de “aterradora” a “simples ideia” de um indiciamento por homicídio culposo. “Sabemos que o consumo desses remédios podia matar Michael Jackson. O comportamento de Conrad Murray atingiu um nível tão alto de inconsciência que pode-se dizer que foi um homicídio sem premeditação, pois ele sabia o que estava fazendo”, afirmou então.

Fonte: G1

1 comentário

Arquivado em Música, Notícias

“Avatar” e morte de Michael Jackson vão marcar 2009

LOS ANGELES (Reuters) – O inovador filme de ficção científica “Avatar”, a morte de Michael Jackson e o fato de Hollywood ter superado os 10 bilhões de dólares nas bilheterias estão entre os momentos mais significativos de 2009, na avaliação do American Film Institute.

O advento do Twitter como força promocional no marketing da TV e do cinema, o experimento de redução de custos da NBC com o seu “The Jay Leno Show” e a – na opinião da AFI – perda de limites para os reality shows também foram incluídas na lista de principais tendências, feitos e influências midiáticas de 2009.

A AFI qualificou “Avatar”, uma animação em 3D do diretor James Cameron, lançada há duas semanas com grande sucesso de crítica e bilheteria, como um “marco na evolução” do cinema.

A entidade disse que a mistura de narração e efeitos visuais de “Avatar” “terá profundos efeitos no futuro da forma artística” da realização de filmes.

Já a repentina morte de Michael Jackson , aos 50 anos, em junho, foi notável pelo luto global que provocou e pelo “panegírico global sem precedente” do seu filme-ensaio póstumo, “This Is It”, segundo o instituto.

A lista lembra que musicais e comédias no cinema provaram ser um refúgio para os norte-americanos numa época de crise econômica. Na semana passada, a arrecadação das bilheterias dos cinemas na América do Norte superou pela primeira vez na história os 10 bilhões de dólares em um só ano.

Os casos do “menino do balão” – na verdade uma simulação dos pais de que o garoto teria se desgarrado em balões de gás – e do casal de penetras numa festa da Casa Branca mostram, segundo o AFI, que os reality shows ultrapassaram um limite em 2009, “quando o anseio cultural pela celebridade entrou em uma perigosa nova direção”. Em ambos os casos, os casais envolvidos desejavam participar de um reality show.

Sobre a passagem do programa de Leno para o horário nobre, em setembro, a entidade considerou que se trata de mais um capítulo na transição para programas mais baratos, o que inclui também a fuga da dramaturgia de qualidade da TV aberta para a TV paga.

A lista da AFI inclui também o desligamento da TV analógica nos EUA, em junho de 2009, e o cancelamento de duas séries tradicionais que iam ao ar durante o dia, além do “ano extraordinário” para a animação.

Fonte: O Globo

Deixe um comentário

Arquivado em Entretenimento, Notícias

Sammy Sosa aparece com pele clara e nega comparações com Michael Jackson

Ex-jogador de beisebol atribui a mudança a um creme facial. Ele acredita que as luzes de TV também fizeram a pele parecer mais branca do que é

Agência/AFP

O novo e o antigo visual de Sammy Sosa

A foto de Sammy Sosa tirada durante a cerimônia do Grammy Latino, em Las Vegas, ganhou espaço em sites de todo o mundo. Na semana passada, o famoso ex-jogador de beisebol desfilava ao lado de sua mulher apresentando um tom de pele bem mais claro, assim como os olhos. Foi o suficiente para que as comparações com Michael Jackson fossem feitas.

 

Ele disse a um site americano não querer adotar um visual parecido com o do Rei do Pop, e que também não sofre de vitiligo, doença que o cantor alegava ter para justificar a mudança na pigmentação da pele. A transformação de Sosa se deve a um creme facial.

– É um creme de clareamento que aplico antes de ir para a cama e que clareia um pouco minha pele. Eu o uso para torná-la mais macia, mas ele a tem tornado mais clara. Não sou racista, vivo minha vida feliz – afirmou, em entrevista ao programa “Primer Impacto”, da rede Univision.

– O que aconteceu foi que eu estava usando o creme por um longo tempo e, combinado às luzes brilhantes de TV, fez o meu rosto parecer mais branco do que realmente é. Não acho que me pareço com Michael Jackson – acrescentou.

 

 

 

 

 

Siga pelo Twitter



Fonte: Globoesporte.com

Deixe um comentário

Arquivado em Esportes

Documentário ‘This is it’ é líder de bilheteria nos EUA

Filme arrecadou US$ 32,5 milhões em seus primeiros cinco dias.
Sony estendeu prazo para três semanas de exibição nos Estados Unidos.

Foto: Divulgação/Divulgação

Cena do documentário ‘This is it’. (Foto: Divulgação)

O filme com as últimas gravações de Michael Jackson, “This is it”, liderou, como era previsto, a bilheteria nos Estados Unidos, arrecadando US$ 21,3 milhões no fim de semana, o que aumenta para US$ 32,5 milhões o total faturado em seus primeiros cinco dias de exibição.

O filme reconstrói durante cerca de duas horas os shows que Michael faria em Londres no meio do ano e que foram cancelados depois de sua repentina morte no dia 25 de junho.

Dirigida por Kenny Ortega, “This is it” é um filme criado a partir de mais de 100 horas de gravação dos ensaios realizados em Los Angeles entre março e junho deste ano.

Devido ao sucesso nas bilheterias, os estúdios Sony, que tinham previsto exibir o longa-metragem durante somente duas semanas, estenderam o prazo para três semanas nos Estados Unidos.

“Os números são incríveis”, disse o presidente de distribuição da Sony, Rory Bruer. “É muito mais do que um filme sobre um show. Kenny Ortega criou um filme emocionante e excitante, um incrível tributo ao rei do pop”, acrescentou.

Fonte: G1

Deixe um comentário

Arquivado em Entretenimento, Música, Notícias